/ Nina

15Fev 2017

E a Nina chegou!

Postado por às em Pet

Há tempos eu queria um cachorrinho, mas sempre pensei em muita coisa antes de ter e uma delas era o medo de deixar o cachorro muito sozinho porque moro em apartamento e trabalho o dia todo. Eu queria muito adotar, até fui em algumas feirinhas de adoção mas não queria filhotes porque é muito difícil saber o tamanho que um “vira-lata” vai ficar. E não conseguia achar cachorros mais velhos e menores.

Já tinha até desistido quando uma amiga da academia disse que a cachorrinha dela tinha dado filhotes e que ela estava vendendo. Acabei não resistindo. Eu me tornei dona de uma Shih Tzu, a Nina.

Eu peguei a ela com 45 dias. Deixei ela acostumar com a casa por 2 dias antes de dar a primeira dose da vacina, por indicação da veterinária. Ela disse que o trauma da separação da mãe já era muito grande pra eu vacinar no mesmo dia. Sei que parece besteira mas precisei “preparar” a casa pra receber a cachorrinha. Estudei um pouco da raça e vi que eles são fáceis de dar alergias, então tive que fazer uma mega limpeza em casa. Outra coisa foi tirar qualquer possibilidade de contato dela com fios e etc.

A única coisa que eu demorei a conseguir, mas acho que é porque ela era novinha foi a fazer cocô e xixi no lugar certo. Tentei tudo que me ensinaram. No começo, ela fazia 50% das vezes no lugar e o resto onde eu não queria. Aí comprei Pipi-pode, comecei a pingar nos jornais e a colocar na sacada do apartamento, que era onde eu queria que ela fizesse. Demorou um pouco pra ficar 100% no lugar certo, mas com carinho e paciência, ela se adaptou ao lugar.

Parece engraçado, mas eu cantava parabéns, batia palmas e fazia a maior festa quando ela acertava o lugar!

Hoje ela tem quase 7 meses e está um amorzinho. Super carinhosa, mas é uma espoletinha. Já consegui ensinar ela a sentar e deitar. Eu tinha muito medo de ter um cachorro problema, daqueles que latem e os vizinhos odeiam, ou daqueles que choram a noite toda. No início ela chegou em casa, ela não me deu esse trabalho, mas agora ela late pra tudo. Fico nervosa porque como moro em apartamento é chato para os vizinhos, mas to estudando como melhorar isso.

Acho lindo quando ela fica quietinha pra eu arrumar os lacinhos dela. Eu sento ela no meu colo e falo “Fica quietinha que vamos arrumar esse cabelo” e ela deita e espera eu arrumar!
09Set 2015

PERFUME: Nina L’Elixir – Eau de Parfum | @NinaRicci

Postado por às em Perfumes

Sabe quando você encontra o perfume da sua vida? SIM! Achei o meu ♥. Meu primeiro Nina Ricci foi o Nina Eau de Toillete e eu me apaixonei pela fragrância. Ganhei do marido de presente e por 2 anos foi o único perfume que eu usei. Quando ele estava acabando, resolvi comprar o Elixir.

DE ACORDO COM A MARCA:
Encantada por um lindo frasco, Nina segue o perfume mágico que a leva de seu quarto para um conto de fadas. Finalmente, ela encontra a verdadeira poção de amor e acorda em uma quarto entre o sonho e a realidade.

A fragrância marca o amadurecimento de nossa princesa e também, é claro, da marca Nina.

Como não se apaixonar? A embalagem é maravilhosa, em formato de maçã, e super bem feita. A tampa, totalmente removível, é de plástico cromado.

O cheiro é maravilhoso também, do jeito que eu gosto, marcante. É um perfume doce, mas suave, com toque frutado. É doce, mas não é enjoativo e tem um toque jovial, leve e com requinte. e o que eu mais gostei é que ele foge do óbvio dos outros tantos perfumes doces que tem por aí.

A fixação depende muito da pele da pessoa, mas esse fixa muito bem. Quando eu uso, até as roupas ficam cheirando depois. Normalmente passo para trabalhar e à tarde ainda sinto o cheiro dele.

Paguei R$199,00 na Sephora.