/ Diário de Gravidez

08Mar 2017

Diário de gravidez: Maria Luísa está chegando!

Postado por às em Decoração, Diário de Gravidez

Quem viu o primeiro post, já viu que estou grávida de uma menina e já escolhemos o nome: Maria Luísa.

Eu sempre idealizei a gestação perfeita, com chá de revelação, de bebê e de fralda, mas as coisas não acontecem como a gente quer. Eu tinha me programado para fazer um chá de revelação do sexo para a minha família e a dele, mas tivemos alguns problemas de saúde na família e não havia clima para festa.
Então, optamos por fazer algo simples, em casa mesmo, só com o bolo (que eu já tinha encomendado) pra não deixar de ter o elemento “surpresa”.
Desde o início, eu queria fazer toda a decoração, mesmo que fosse pra fazer o chá de revelação pra família toda. Eu gosto dessas coisas, de me envolver e até o marido entrou na onda. Como tivemos que cancelar o chá e muita coisa a gente já tinha comprado, aproveitei e montei na mesa da sala de jantar algumas coisas que eu gostei pra tirar algumas fotos e colocar o bolo (lindo).

Eu namorei vários modelos de bolo na internet e optei pelo modelo de pasta americana da Cupcakelândia, confeitaria daqui da cidade. Eu sou apaixonada no trabalho deles, eles tem bolos incríveis e cupcakes maravilhosos!

A decoração ficou beeeeeem simples mas ficou delicada e as fotos ficaram lindas!

Eu fiz a ultrassonografia dia 27/01 e o chá estava marcado para o dia 04/02. Cancelei o chá mas mantive a data porque eu estava super ansiosa pra saber.
Engraçado que desde que eu soube que estava grávida, 90% das pessoas falavam que ia ser uma menina; que eu tinha cara de ser mãe de menina e quando veio o resultado no bolo, eu nem acreditei! Eu não queria que fosse menino ou menina, estava super feliz de estar grávida e não me interessava o sexo, mas o bebê! Que ele viesse saudável e que fosse uma pessoa feliz. Já o papai sabia desde o início que era uma menininha. Às vezes eu ficava chateada porque achava que se fosse menino, ele ia ficar chateado… mas conversamos muito sobre isso e ele me explicou que não ia ficar chateado de forma alguma; que como eu queria que viesse com saúde e feliz!

Tive uma surpresa boa porque minha família que mora em Sete Lagoas veio de surpresa e aproveitaram a ocasião! E o bom de tudo é que o problema de saúde na família se resolveu e hoje está tudo bem!

01Mar 2017

Tô grávida! Diário de gravidez: primeiro trimestre

Postado por às em Diário de Gravidez


Não sabia se abordava esse assunto aqui no blog, ou não mas depois de conversar com o marido e ele me apoiar bastante, estou aqui pra contar a novidade! Sempre acompanhei diários de outras meninas e achava legal ver a experiência delas com a maternidade!

Sim!! Estou grávida e estamos esperando uma menininha, Maria Luísa!

Eu demorei a fazer o post e hoje estou com 21 semanas, mas vou contar por partes o que me aconteceu. No post de hoje, vou falar dos 3 primeiros meses.

A primeira coisa que eu vou falar é que cada gravidez é única, cada um sabe de si. Eu não estou aqui pra ditar regras de como devem ser ou como as mamães devem agir. Só vou contar como EU me sinto, como EU estou agindo e lidando com todas as novidades e dúvidas que vem com essa nova fase, afinal, é minha primeira gestação.

Descobri a gravidez com 4 semanas, depois de fazer um exame de farmácia e de confirmar com um exame de sangue. Como eu tremi a hora que o exame de farmácia deu positivo. Eu chorei muito, comecei a tremer e precisei de uns 20 minutos para voltar ao meu normal e relaxar! Confirmei com o exame de sangue no dia seguinte e foi muito bom!

Comecei a sentir os sintomas mesmo antes de saber que estava grávida. Muita cólica, dor nos seios e sono. Com 5 semanas os enjoos vieram! É muita mudança no corpo e eu enjoei muito! Era muito complicado porque não tinha nada que parava no meu estômago sem o remédio. Emagreci 2kg no segundo mês e precisei tomar remédio pra cortar o enjoo. Minha médica, Dra. Adriana Boareto, é muito boa e me tranquilizou com a questão dos enjoos; ela só queria que eu tomasse os remédios corretamente pra evitar mais enjoos e complicações.

Eu percebi que eu fiquei mais sensível (mais, acreditem! A chorona aqui piorou), mais chata e menos compreensiva. Qualquer coisa me irritava, eu chorava por qualquer coisa.

Minha rotina mudou completamente nessa época já. Como eu estava com muito mal estar, eu não conseguia fazer nada em casa e me sentia muito mal por isso. Eu conseguia trabalhar, porque a grande parte do meu tempo eu fico sentada, mas quando chegava em casa, eu estava morta… como se tivesse carregado peso o dia todo. Eu só ficava deitada e comia muito pouco. Tentei colocar mais frutas na minha alimentação, mas nem sempre significava bem estar. Meu marido me ajudou muito nessa época por compreender meu estado e fazer as tarefas de casa que eu não conseguia fazer. Mas mesmo assim eu me sentia mal porque me sentia inútil.

Meu corpo também mudou. Meus seios doíam muito, tive algumas cólicas e não tive sangramento nenhum. Fiz minha primeira ultrassonografia com 6 semanas e a Maria Luísa (que até então não sabíamos que era menina) tinha só 6 milímetros. Gente… ela tinha 6 milímetros e eu consegui ouvir o coraçãozinho. Pensa numa mamãe chorona fazendo o exame!

Até o final do terceiro mês ainda usava normalmente as minhas roupas, mesmo porque não tinha nada muito apertado!

Esse foi um resumão do que aconteceu comigo nos 3 primeiros meses (ou 12 semanas como é a contagem certa da gravidez). Alguns assuntos que eu achei que merecem mais relevância, vem em outros posts separadinhos!