/ Perfumes

15Abr 2016

Resenha: Nina Ricci e L’Elixir de Nina Ricci – @NinaRicci

Postado por às em Perfumes


Perfume é uma coisa bem difícil de falar, mas desde que descobri os perfumes da marca Nina Ricci me apaixonei. Ganhei o Nina Ricci Eau de Toillete e como apaixonei por ele e estava acabando, comprei o L’Elixir que e Eau de Parfum. Mas a fragrância deles é diferente.

DE ACORDO COM A MARCA:
O frasco em forma de maçã revela a faceta mágica deste perfume, feito para todas as mulheres que procuram surpresas e fantasia, em um mundo perfeito, onde o sonho é a realidade. Uma promessa de charme, encanto e sedução.
A maçã, um ícone da história de Nina Ricci agora aparece em forma de perfume, como um fruto mágico. Na abertura desta fragrância floral e frutal, um choque de vivacidade e espontaneidade com notas cítricas de limão da Caipirinha e da Calábria. Na nota de coração, uma verdadeira composição poética, com maçã-do-amor, praline, dama da noite e peônias. Em seguida, um fundo sedutor com notas de madeira de cedro e da macieira e almíscar branco. O perfume dos sonhos mais secretos nasceu da imaginação criativa dos designers Olivier Cresp e Jacques Cavallier. A belíssima campanha mostra a figura irresistível e espontânea de uma feminilidade audaciosa e determinada, assinada pelo Diretor de Fotografia Eugênio Recuenco. O Nina Ricci é um perfume doce, mas ele é diferente dos outros perfumes porque apesar de doce, é suave e delicado. A fragrância é floral e frutal, com notas de limão.

O Nina Ricci é um perfume doce, mas ele é diferente dos outros perfumes porque apesar de doce, é suave e delicado. A fragrância é floral e frutal, com notas de limão.

DE ACORDO COM A MARCA:
Encantada por um lindo frasco, Nina segue o perfume mágico que a leva de seu quarto para um conto de fadas. Finalmente, ela encontra a verdadeira poção de amor e acorda em uma quarto entre o sonho e a realidade.
A fragrância marca o amadurecimento de nossa princesa e também, é claro, da marca Nina. Agora a Princesa é mais ousada e mais sensual, o que fica claramente transmitido na fragrância Nina L’Elixir, que é forte, audaciosa e quer mostrar o “outro lado” das princesas.
A fragrância se abre com notas de limão, evolui para jasmim e frutas vermelhas, finalizando com toques de almíscar, que traz sensualidade à essência.

Já o L’Elixir é um perfume mais marcante. Tem a mesma base, mas não é tão suave como o Nina Ricci. Digamos que é um perfume mais provocante.

A embalagem dos dois também tem a mesma base, formato de maçã e super bem feita. A tampa, totalmente removível, é de plástico cromado. Mas o L’Elixir tem a embalagem mais elaborada. O vidro tem um degradê maravilhoso de dourado pra vermelho forte. Já o Nina Ricci tem o vidro vermelho transparente.

O Nina Ricci custa R$199,00 e o L’Elixir custa R$219,00, em média.

09Set 2015

PERFUME: Nina L’Elixir – Eau de Parfum | @NinaRicci

Postado por às em Perfumes

Sabe quando você encontra o perfume da sua vida? SIM! Achei o meu ♥. Meu primeiro Nina Ricci foi o Nina Eau de Toillete e eu me apaixonei pela fragrância. Ganhei do marido de presente e por 2 anos foi o único perfume que eu usei. Quando ele estava acabando, resolvi comprar o Elixir.

DE ACORDO COM A MARCA:
Encantada por um lindo frasco, Nina segue o perfume mágico que a leva de seu quarto para um conto de fadas. Finalmente, ela encontra a verdadeira poção de amor e acorda em uma quarto entre o sonho e a realidade.

A fragrância marca o amadurecimento de nossa princesa e também, é claro, da marca Nina.

Como não se apaixonar? A embalagem é maravilhosa, em formato de maçã, e super bem feita. A tampa, totalmente removível, é de plástico cromado.

O cheiro é maravilhoso também, do jeito que eu gosto, marcante. É um perfume doce, mas suave, com toque frutado. É doce, mas não é enjoativo e tem um toque jovial, leve e com requinte. e o que eu mais gostei é que ele foge do óbvio dos outros tantos perfumes doces que tem por aí.

A fixação depende muito da pele da pessoa, mas esse fixa muito bem. Quando eu uso, até as roupas ficam cheirando depois. Normalmente passo para trabalhar e à tarde ainda sinto o cheiro dele.

Paguei R$199,00 na Sephora.

28Mai 2014

Perfumes clássicos: Conheça as fragrâncias que nunca saem de moda

Postado por às em Parceiros, Perfumes

As roupas que ganham destaque nas passarelas mudam constantemente, mas alguns perfumes importados acompanham esta variedade de looks há vários anos. Independente do clima, da ocasião ou do país, essas fragrâncias mudaram o mundo da perfumaria e se tornaram ícones que não saem das listas dos mais vendidos.
Segundo o psicólogo Ferdinand Stop, autor da tese “Cheiros e Sentimentos”, os perfumes que se tornam clássicos não seguem tendências, mas sim as criam. Confira a lista com algumas das fragrâncias que, sem dúvidas, atingiram esse objetivo:

Chanel nº 5

A emblemática declaração de Marilyn Monroe dizendo que esse perfume era a única coisa que ela usava para dormir fez com que Chanel nº5 entrasse imediatamente para a lista de “must have” das mulheres desde então. Quando pensamos em perfumes clássicos, é quase impossível não se lembrar dessa fragrância criada por Gabrielle Chanel, em 1921. Esse é um perfume indicado para mulheres fortes e com personalidade marcante.

Miss Dior

O Miss Dior, lançado em 1947, é um símbolo de romantismo, elegância e espontaneidade. Marcado pelo toque de fantasia, extravagância e luxo característicos da obra de Christian Dior, o perfume continua sendo uma representação atemporal da personalidade feminina. Tendo como uma das suas notas básicas com um aroma fresco, mas intenso o Chypre, cujo nome é derivado da ilha de Chipre, onde segundo a lenda, Vênus, a deusa da beleza e do amor nasceu.

Shalimar – Guerlain

O Shalimar, de Jacques Guerlain, foi inspirado em uma lenda hindu e é considerado um dos pioneiros da família olfativa oriental. Foi o primeiro a utilizar uma nota que imita a baunilha, mas a diferença é o resultado, um aroma mais exagerado e característico.
Sensual, romântico e marcante, o perfume foi idealizado para representar uma história de amor inesquecível, nada mais justo do que ser uma fragrância para quem quer ser lembrado sempre aonde for. Era tão marcante e expressivo com relação aos outros perfumes femininos do ano de seu lançamento, que havia quem dissesse que uma “mulher direita” não fumava, não dançava tango e nem usava Shalimar. Ainda bem que a cultura mudou muito desde então, né?
Conheça a lenda que inspirou o perfume:
[youtube video=Za3JFb916zQ]

Angel – Thierry Mugler

Angel é o primeiro dos perfumes Gourmand, lançado em 1992. Thierry Mugler se inspirou nos sabores de sua infância para criar essa fragrância que caiu nas graças de diversas celebridades e das mulheres do mundo inteiro. Uma das principais características do perfume é o frasco azul em formato de estrela, a embalagem sofreu algumas pequenas alterações, mas o formato original continuou sempre presente.

CK One – Calvin Klein

Simples e encantadora. Essa é uma boa forma de começar a definir a fragrância unissex lançada pela Calvin Klein em 1994. O CK One representa o equilíbrio entre homens e mulheres modernos. Com notas cítricas, como bergamota, tangerina e lavanda, combinadas com especiarias e uma nota de chá ao fundo, é uma ótima opção para ser utilizado durante o dia.

Joy – Jean Patou

Enquanto os americanos sofriam com os efeitos da crise financeira de 1930 e a Grande Depressão assombrava os Estados Unidos, o sucesso de Joy, foi o que salvou Jean Patou. A composição conta com 10.600 flores de jasmim e 28 dúzias de rosas, isso para a fabricação de apenas 30 ml. A embalagem também não tinha nada de simples, era decorada com fios de ouro. Essas características fizeram com que ele fosse considerado o mais caro do mundo na época.

Féminité du Bois, Shiseido

Considerado uma das maiores inovações dos anos 90, o Féminité du Bois da Shiseido foi o primeiro a introduzir notas amadeiradas para perfumes femininos. Inspirada na história de “As Mil e uma Noites”, que conta a história de um rei da Pérsia, que após ser traído por sua mulher mandou mata-la e passou todas as noites seguintes com uma mulher diferente, mandando matá-la na manha seguinte, entretanto uma delas, Sherazade, começou a narrar um conto que despertou o interesse do rei, mas a continuação da história só era contada na noite seguinte, sucedendo-se, assim, mil e uma noites.
A fragrância buscava unir o melhor da cultura oriental a ocidental. Sedutor e sensual, combina muito bem com eventos noturnos.

 

Além desses, ainda existem outros que fizeram história. Que todos eles são incríveis, não restam dúvidas, mas como perfumes são sempre um assunto muito pessoal, quais são seus perfumes clássicos preferidos?

Este post é uma contribuição da Época Cosméticos para o Mais que Garotas.